Já curtiu?

Pesquisar este blog

E se você fosse... Ismael



E se você fosse... Ismael


“Então se levantou Abraão de manhã cedo e, tomando pão e um odre de água, os deu a Agar, pondo-os sobre o ombro dela; também lhe deu o menino e despediu-a; e ela partiu e foi andando errante pelo deserto de Beer-Seba.” (Gênesis 21.14)
Ei! Espera aí! É isso mesmo que eu estou vendo? Eu estou sendo mandado embora de casa, junto com a minha mãe, apenas com pão e água? Isso só pode ser brincadeira. O meu pai é tão rico! Ele gosta tanto de mim (“Pareceu isto bem duro aos olhos de Abraão, por causa de seu filho”. Gn 21.11).
Eu não acredito que ele vai me deixar partir. Isso é coisa da Senhora. É ela quem quer que eu vá embora! (“Pelo que disse a Abraão: Deita fora esta serva e o seu filho; porque o filho desta serva não será herdeiro com meu filho, com Isaque”. Gn 21.10)
       Será que ele vai deixar que eu vá embora mesmo? Não! Acho que o meu pai só está fazendo isso para testar a Senhora. Eu sei que na hora em que eu começar a partir ele vai pedir pra que eu fique!
Estou indo, pai! É sua última chance. Estou indo agora! Você vai permitir? Pai, você não me ama mais? Só gosta do outro filho? Lembra quando éramos só nos dois? Você parecia me amar tanto!                                        Será que ele vai pedir pra eu ficar? Será que ele vai pedir pra eu volta?. Será que ele vem me buscar? Mãe, só somos eu e você agora!
       Será que esses foram os pensamentos de Ismael? Será que ele verbalizou alguns deles? O que você faria se estivesse no lugar dele?
Você choraria? Eu sim. Sentiria-se injustiçado? Eu também. Por que teve que ser assim? Por que algumas pessoas tem que pagar pelos erros dos outros?
       Não sabemos os caminhos de Deus. Nem muito menos porque temos que passar por provações neste mundo.
       Pense em Ismael, ainda tão jovem, caminhando com sua mãe, sentindo-se abandonado por seu pai. Talvez Abraão fosse a pessoa que mais Ismael admirasse. E agora ele estava sozinho. Às vezes nos sentimos sozinhos, desprezados, preteridos, deixados para trás.
       Um sentimento de derrota aparece e tudo o que se quer é ficar deitado no escuro. Talvez esse fosse o sentimento de Ismael naquela hora. E quando tudo está tão ruim e ainda piora?


“E consumida a água do odre, Agar deitou o menino debaixo de um dos arbustos,e foi assentar-se em frente dele, a boa distância, como a de um tiro de arco; porque dizia: Que não veja eu morrer o menino. Assim sentada em frente dele, levantou a sua voz e chorou.” (Gênesis 21.15-16)
Agora o jeito é morrer! Meu pai me deixou. Estou cansado, com calor. Com tanta sede e a água acabou! Era só o que me faltava!
Será que ele pensou assim? Será que pensou que ia morrer? Será que pensou que este era seu fim?
“Mas Deus ouviu a voz do menino; e o anjo de Deus, bradando a Agar desde o céu, disse-lhe: Que tens, Agar? não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está.Ergue-te, levanta o menino e toma-o pela mão, porque dele farei uma grande nação.E abriu-lhe Deus os olhos, e ela viu um poço; e foi encher de água o odre e deu de beber ao menino.Deus estava com o menino, que cresceu e, morando no deserto, tornou-se flecheiro.” (Gênesis 21.17-20)
       Deus ouviu a voz de Ismael. Deus estava com ele quando seu pai o deixou. Você pode não entender porque Deus permitiu a Abraão mandar Ismael embora (“Deus, porém, disse a Abraão: Não pareça isso duro aos teus olhos por causa do moço e por causa da tua serva; em tudo o que Sara te diz, ouve a sua voz; porque em Isaque será chamada a tua descendência.” Gênesis 21.12)
Deus faz coisas que não entendemos ou não conseguimos explicar. Deus enxerga lá na frente. E se Isaque e Ismael crescessem como inimigos? E se alguma coisa muito ruim acontecesse entre os dois? Nós não sabemos, mas Deus sabe!
Quando Abraão não era mais com Ismael, Deus continuava com ele. (“Deus estava com o menino”. Gênesis 21.20a) Quando ninguém mais estiver com você, lembre-se que Deus estará!
Ismael cresceu e Isaque também. Eu não sei como foi a vida dos dois. Se eles se falavam ou não. Será que convidavam um ao outro para a festa de aniversário dos filhos? Será quee Ismael visitava Abraão ou se  Isaque e Ismael faziam um churrasco juntos e conversavam nas tardes de domingo? O que eu sei é que talvez eles mantivessem algum contato. Duas passagens na Bíblia sugerem isso: “E Abraão expirou, morrendo em boa velhice, velho e cheio de dias; e foi congregado ao seu povo. Então Isaque e Ismael, seus filhos, o sepultaram na cova de Macpela, no campo de Efrom, filho de Zoar, o heteu, que estava em frente de Manre.” (Gênesis 25.8-9)  “Vendo também Esaú que as filhas de Canaã eram más aos olhos de Isaque seu pai,foi-se Esaú a Ismael e, além das mulheres que já tinha, tomou por mulher a Maalate, filha de Ismael, filho de Abraão, irmã de Nebaiote” (Gênesis 25.8-9)
É, parece que no final deu tudo certo.  Já ouvi a seguinte frase: “Tudo dá certo no final. Se não deu certo, é porque ainda não chegou o final.”
E se você fosse Ismael? Eu pediria pra você esperar o final.


Rose Amaral

Junho de 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário, ele é muito importante para nós. Agradecidas!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...