Já curtiu?

Pesquisar este blog

Samuel para colorir, desenhos evangélicos para colorir, desenhos da Escola Bíblica Dominical para colorir





A ovelha perdida para colorir, desenhos evangélicos para colorir, desenhos da Escola Bíblica Dominical para colorir


Menina com flor para colorir


Menina com coração para colorir, desenhos evangélicos para colorir, desenhos da Escola Bíblica Dominical para colorir


Paulo orando para colorir, desenhos evangélicos para colorir, desenhos da Escola Bíblica Dominical para colorir


Atividades para Educação Infantil, atividades para jardim de infância da EBD, atividades para Classe Infantil, atividades para primários, atividades para Escola Bíblica Dominical.








Desenhos com versículos para colorir, desenhos evangélicos para colorir, desenhos da Escola Bíblica Dominical para colorir











E se você fosse... Esaú?



E se você fosse... Esaú?

         Lá vem ele de novo. Por que ele não larga do meu pé? Mas ele já nasceu literalmente assim. “Depois saiu o seu irmão, agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; pelo que foi chamado Jacó.” (Gênesis 25.26 a)
Ele sempre quer tudo o que eu tenho. Sempre foi assim. “E os filhos lutavam no ventre dela; então ela disse:
_ Por que estou eu assim?
E foi consultar ao Senhor.
Respondeu-lhe o Senhor:
_ Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas estranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o mais velho servirá ao mais moço.” (Gênesis 25.22-23)
Talvez esses tenham sido os pensamentos de Esaú. No entanto, deve ser bem difícil ter que dividir tudo o tempo todo. Irmãos gêmeos são assim. Se este é o seu caso, você deve saber bem do que eu estou falando. No caso de gêmeos univitelinos, ainda tem que dividir a mesma aparência. Pense como deve ser difícil ficar o tempo todo tendo que provar que você é você mesmo, até para os seus pais.
Garanto que não deve ser nada fácil ter que ficar a vida toda tendo que lidar com a desconfiança dos outros. “É você mesmo?”. “Ontem te vi na rua, era você ou o seu irmão?” “Já te dei! Ah, não dei? Era o seu irmão? Era o seu irmão mesmo ou era você?” Acho que é quase uma tortura ter que ser alvo de tanta desconfiança. No caso de Esaú e Jacó, não havia este agravante. “Respondeu, porém, Jacó a Rebeca, sua mãe: Eis que Esaú, meu irmão, é peludo, e eu sou liso.” (Gênesis 25.22-23). Mas nem por isso as coisas eram fáceis para eles.
Se você já teve um bebê em casa, sabe o quanto eles dão trabalho. Eles choram o tempo todo, precisam de muitos cuidados e tudo se torna muito mais difícil quando são dois de uma vez só.
Deve ter sido assim o tempo todo com os dois. E parece que os pais de Esaú e Jacó apresentaram uma falha, eles mostravam claramente a preferência que tinham. “Isaque amava a Esaú, porque comia da sua caça; mas Rebeca amava a Jacó.” (Gênesis 25.28).
“OK! Tudo bem. Se ele é o Menininho da Mamãe, eu sou o Campeão do Papai. Eu sou forte. Eu sou mais eu. Ele tem que amargar o fato de que sou o mais velho. Fui eu que nasci primeiro.” Será que foram estes os pensamentos de Esaú?
 Pense agora em Esaú, o Campeão do Papai, correndo pelos campos. Pense no orgulho que Esaú deu ao seu pai quando trouxe para casa a sua primeira caça. “Cresceram os meninos; e Esaú tornou-se perito caçador, homem do campo.”(Gênesis 25.27a).
Ele era o maioral. Tudo o que ela fazia o papai aplaudia. Ele era o mais velho e ficaria com a maior parte da herança. O que Esaú queria mais da vida? Seu bolso já estava garantido.
O problema era que... Quando se tem tudo de mão beijada, não se costuma dar o verdadeiro valor.
“Jacó havia feito um guisado, quando Esaú chegou do campo, muito cansado.
E disse Esaú a Jacó:
_Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou muito cansado.
Por isso se chamou Edom.
Respondeu Jacó:
_Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura.
Então replicou Esaú:
_ Eis que estou a ponto e morrer; logo, para que me servirá o direito de primogenitura?
Ao que disse Jacó:
_ Jura-me primeiro.
Jurou-lhe, pois; e vendeu o seu direito de primogenitura a Jacó. Jacó deu a Esaú pão e o guisado e lentilhas; e ele comeu e bebeu; e, levantando-se, seguiu seu caminho. Assim desprezou Esaú o seu direito de primogenitura.” (Gênesis 25.29-34).
Foi isso mesmo?! Esaú vendeu toda a sua herança por um prato de lentilhas?! Isso só pode ser brincadeira! Mas não é. E você sabia que muitas pessoas fazem a mesma coisa? Elas trocam a sua herança nos Céus, que nos foi dada por Jesus, por pequenas coisas aqui da Terra. E foi isso que Esaú fez, ele “desprezou a sua primogenitura.” (Gênesis 25.34.c).
Vendeu barato, não vendeu? Mas vendeu. E ponto final. Trato é trato. Não adianta encher a barriga e depois fingir que nada aconteceu. Esaú não tinha mais direito à primogenitura.
Algum tempo depois...
“Quando Isaque já estava velho, e se lhe enfraqueciam os olhos, de maneira que não podia ver, chamou a Esaú, seu filho mais velho, e disse-lhe:
_ Meu filho!
Ele lhe respondeu:
_ Eis-me aqui!
Disse-lhe o pai:
_  Eis que agora estou velho, e não sei o dia da minha morte; toma, pois, as tuas armas, a tua aljava e o teu arco; e sai ao campo, e apanha para mim alguma caça; e faze-me um guisado saboroso, como eu gosto, e traze-me, para que eu coma; a fim de que a minha alma te abençoe, antes que morra.
Ora, Rebeca estava escutando quando Isaque falou a Esaú, seu filho. Saiu, pois, Esaú ao campo para apanhar caça e trazê-la” (Gênesis27.1-5).
E prontamente ele correu para buscar a caça e então receber uma bênção de seu pai. Mas Rebeca escutou tudo e convenceu Jacó a enganar o pai, tomando o lugar de Esaú.
“Tão logo Isaque acabara de abençoar a Jacó, e este saíra da presença de seu pai, chegou da caça Esaú, seu irmão;e fez também ele um guisado saboroso e, trazendo-o a seu pai, disse-lhe:
_ Levanta-te, meu pai, e come da caça de teu filho, para que a tua alma me abençoe.
Perguntou-lhe Isaque, seu pai:
_ Quem és tu?
Respondeu ele:
_ Eu sou teu filho, o teu primogênito, Esaú.
Então estremeceu Isaque de um estremecimento muito grande e disse:
_ Quem, pois, é aquele que apanhou caça e ma trouxe? Eu comi de tudo, antes que tu viesses, e abençoei-o, e ele será bendito.
Esaú, ao ouvir as palavras de seu pai, bradou com grande e mui amargo brado, e disse a seu pai:
_ Abençoa-me também a mim, meu pai!
Respondeu Isaque:
_ Veio teu irmão e com sutileza tomou a tua bênção.
Disse Esaú:
_ Não se chama ele com razão Jacó, visto que já por duas vezes me enganou? Tirou-me o direito de primogenitura, e eis que agora me tirou a bênção.
E perguntou:
_ Não reservaste uma bênção para mim?” (Gênesis27.30-36)
Ah! Então ele lembrou que a primogenitura não era mais dele. Foi enganado como? Tudo o que Jacó fez foi cobrar um preço exorbitante por uma coisa de nada. Acho que Esaú não estava levando a coisa a sério, mas Jacó estava.
Palavras em vão sempre são perigosas. A Bíblia diz: “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não; porque o que passa disso é de procedência maligna.” (Mateus 5.37)
Cuidado com as brincadeiras e as meias verdades. Elas são tão perigosas quanto à mentira. E nós sabemos que o pai da mentira é o diabo. (João 8.44c)
O que aconteceu por Esaú desprezar, tratando com descaso a sua primogenitura? Ele perdeu a sua bênção. Agora, o Campeão do Papai teria que viver por si mesmo.
A Bíblia fala sobre pessoas que receberam o dom de Deus e acabaram enterrando em uma parábola que Jesus contou:
“Veio em seguida o que recebera apenas um talento e disse:
_ Senhor, sei que és severo, que ceifas onde não semeaste e colhes de onde nada puseste, por isso, como tive medo de ti, escondi o teu talento na terra; eis, aqui tens o que é teu.
O homem, porém, lhe respondeu:
_  Servidor mau e preguiçoso, se sabias que ceifo onde não semeei e que colho onde nada pus, devias pôr o meu dinheiro nas mãos dos banqueiros, a fim de que, regressando, eu retirasse com juros o que me pertence.
E prosseguiu:
_Tirem-lhe, pois, o talento que está com ele e dêem-no ao que tem dez talentos, porquanto, dar-se-á a todos os que já têm e esses ficarão cumulados de bens. Quanto àquele que nada tem, tirar-se-lhe-á mesmo o que pareça ter; e seja esse servidor inútil lançado nas trevas exteriores, onde haverá prantos e ranger de dentes". (Mateus 25.24-30)
            Esaú não prestou atenção na grande bênção que tinha nas mãos. Achava que estava a salvo porque sempre teria o papai por perto para resolver tudo. Mas não desta vez.
         Se você fosse Esaú eu te daria um conselho: Não despreze as bênçãos que o seu Pai do Céu te deu.

Rose Amaral
Junho de 2014


O Livro de Êxodo


Êxodo

O Livro de Êxodo fala de redenção, a própria palavra Êxodo quer dizer saída.
Assim como Gênesis é o livro dos começos, Êxodo é o livro da redenção. O livramento dos israelitas oprimidos do Egito é tipo de toda a redenção. (I Coríntios 10:11).
A severidade da escravidão no Egito (tipo do mundo) e Faraó (um tipo de Satanás) Exigiam por assim dizer, a preparação do libertador Moisés (2:1-4:31), um tipo de Cristo.
A luta com o opressor (5:1-11:10) culmina com a partida (grego, êxodo ou saída) dos hebreus do Egito. São remidos pelo sangue do cordeiro pascoal (12:1-28) e pelo poder de Deus manifestado na travessia do mar Vermelho (13:1-14:31).
A experiência da redenção, festejada mediante o cântico triunfal dos redimidos (15:1-21), é seguida pela prova que têm de enfrentar no deserto (15:22-18:27).
No monte Sinai a nação redimida aceita a lei (19:1-31:18). O não depender da graça conduz a infração e à condenação (32:1-34:35). Contudo, triunfa a graça de Deus ao ser dado ao povo o tabernáculo, o sacerdócio e os sacrifícios, mediante os quais o povo redimido podia adorar o Redentor e ter comunhão com ele (36:1-40:38).
Embora o livro de Êxodo não declare em nenhum lugar que Moisés fosse seu autor, toda a lei abrangida pelo Pentatêuco, que compreende principalmente a parte que se estende desde Êxodo 20 e atravessa o livro de Deuteronômio, declara mediante termos positivos e explícitos seu caráter mosáico.
Afirma-se que Moisés é o escritor do livro do pacto (capítulos 20 a 23) que abrange os dez mandamentos bem como os juízos e as ordenanças que os acompanham (24:4, 7). Afirma-se que o assim chamado código sacerdotal, que se ocupa do ritual do tabernáculo e do sacerdócio que figura no restante do livro do Êxodo (exceto os capítulos 32 a 34), foram dados diretamente por Deus a Moisés (25:1, 23, 31; 26:1, e assim por diante).
O levantamento do tabernáculo apresenta-se como um trabalho "segundo o Senhor havia ordenado..."Tanto esta terminologia como outras semelhantes aparecem muitas vezes nos capítulos 39 e 40.
A paternidade literária mosaica é igualmente ressaltada numa destacada seção narrativa: a vitória de Israel sobre Amaleque (17:4). Em uma referência tomada do capítulo 3 do Êxodo, o Senhor Jesus denomina o Pentateuco em geral e o Êxodo em particular, "o livro de Moisés" (Marcos 12:26).
A atual exegese conservadora, bem como a tradição, sempre afirmaram que Moisés é o autor. As teorias de alguns críticos não nos oferecem substitutivo adequado para a autenticidade mosaica.


Fonte: Merrill F. Unger , Doutor em Filosofia e Letras



Desenhos com versículos para colorir, desenhos evangélicos para colorir








E se você fosse... a ovelha perdida?

E se você fosse... a ovelha perdida?


Uma ovelha, eu?! É, todos nós somos. Jesus é o bom pastor "Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” (João 10.11)
            Certa vez, Jesus contou a história da ovelha que se perdeu.
"Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la?
E quando a encontra, coloca-a alegremente nos ombros e vai para casa. Ao chegar, reúne seus amigos e vizinhos e diz: 'Alegrem-se comigo, pois encontrei minha ovelha perdida'.
Eu digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se.” (Lucas 15.4-7)
A ovelha perdida é aquela distraída que acaba se desgarrando do rebanho.
Muitas coisas fazem uma ovelha se desgarrar. Ela pode se desgarrar porque se distraiu olhando alguma coisa (uma borboleta, talvez) ou porque era fraca e não conseguiu acompanhar o ritmo das outras. Ou quem sabe caiu e ninguém veio ajudá-la a se levantar?
O problema é que quando uma ovelha se perde, ela acaba se machucando ou se machucando mais ainda do que já estava.
Então ela fica ali, quietinha, esperando que seu pastor volte para buscá-la. Isso porque ela não tem força ou não sabe reencontrar o caminho de volta.
Mas eu tenho uma boa notícia para você: Jesus não esqueceu de você. Ele é seu Bom Pastor. Ele deu a Sua vida por você. Lembre-se que o Bom Pastor dá a vida pelas suas ovelhas. Ele está pronto para te resgatar e te colocar nos ombros. E ele vai fazer uma festa quando isso acontecer.
Então, se você fosse a ovelha perdida eu te diria para dar um “Méeee”, mesmo que seja baixinho, para mostrar para o seu Bom Pastor que você deseja ser encontrada.


Rose Amaral
Junho de 2014



Convite para o Culto Infantil, convite para o culto das crianças
















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...